09 maio 2017

Coisas que voce fazia com sua mãe na infância

Oi, olá hellow! Vamos ser nostálgicos hoje? VAMOS! Semana do dia das mães... e bate uma saudade da nossa infância... Listei aqui   coisas que fazíamos com nossas mães, claro que nada impede da gente fazer isso depois de adulta... mas na infância era um gostinho melhor! Conheçam aqui a Dona Maria Eulina, a bencinha de Jesus que originou este ser que vos escreve!



1  ASSISTIR DESENHOS QUANDO CHEGAVA DA ESCOLA

Glub glub, Rá-Tim-Bum, X-tudo, Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon, Ursinhos carinhosos, Ursinho Pooh, Os Smurfs, Jaspion... Ihh a lista seria imensa se eu fosse relembrar todos os desenhos que eu assistia com minha mãe na infância. Enrolada no lençol, comendo farinha láctea com rodelinhas de banana e nescau por cima. Era o melhor programa das tardes, com a melhor companhia.

2 FICAR DE CASTIGO E DE REPENTE TER AQUELA SEDE 

Estava lembrando de como eu era "bonitinha", pois quando eu aprontava ficava de castigo sentada na cadeira e não podia me levantar... De repente batia uma sede e uma "mijadeira" em mim que era de outro mundo. Parecia que tinha comido 2kg de sal e estava com problemas urinários hahahaha. Ahhh a gente querendo enrolar nossa mãe hahaha. 

3 PEDIR PARA ELA LEVAR A TOALHA NO BANHEIRO

Que atire a primeira pedra quem nunca foi tomar banho e com o cabelo cheio de shampoo gritou: MANHEEEEE trás a toalha por favor!
Até hoje fazemos isso (não eu estou apenas brincando hahaha)

4 PENTEAR SEU CABELO

Ai gente eu tinha um cabelo qe passava da cintura e era cacheado... ou seja.. pense no CABELON DA GAROUTHA! Mas a minha mamys poderosa desembaraçava ele com todo amor e cuidado. Na época eu usava o creme mais baratinho da vida porque agente não tinha condições de comprar algo melhor. Mas minha mamys deixava meu cabelinho lindo e penteava com todo amor, carinho e paciência.

5 LEVAR VOCÊ PARA LANCHAR NO SHOPPING

Melhor momento das nossas saídas era a paradinha no shopping para comer um lanche maroto com a "mainha". Nunca fiz questão de luxo, um pastel e um suco tava de bom tamanho pra mim.

6 LEVAR PARA A ESCOLA

Pense!!! Eu amava ir pra escola com mainha, muitos podiam até tirar onda comigo, mas eu achava o máximo ela ir me levar e me buscar. Até hoje eu gosto de quando ela me espera pra voltar pra casa de algum lugar.

7 FAZER UMA CANJA QUANDO A GRIPE BATIA À PORTA

No meu caso não era canja mas uma sopinha de carne bem vitaminada para colocar a gripe pra correr! Ruim era quando ela fazia umas receitas caseiras malucas tipo: Chupar alho tostado (segundo ela passava a tosse), mingau de cahorro (parece que deixa a pessoa com a imunidade mais alta), entre outros.

8 CANTAR PRA VOCÊ DORMIR

eu, cotoquinha. Montagem que mamys fez.


Ahhhh não era só boi boi que ela cantava não! Várias canções de ninar, musicas de igrejas, músicas infantis, fazia uma leitura de alguma historinha... Eita coisa boa, pegava no sono rapidinho!

9 FINGIR SER UMA AMIGA PRA VOCÊ NÃO BRINCAR SOZINHA

Siim desde cedo eu era uma artista haha

Minha genthi! Perdi as contas de quantas vezes eu fui a "rainha Xuxa" e minha mãe colocava a coroa e a faixa em mim (que eu fazia de papel e grampeador), ou fingia ser minha vizinha e tomar conta da minha barbie enquanto eu ia trabalhar hahaha. 

10 FAZER UMA SURPRESA MESMO COM A GRANA CURTA

Ai minha gente! Minha mão não trabalhava quando eu era criança, mas ela sempre que conseguia algum valorzinho, comprava um salgadinho ou um bombom (Sonho de valsa ou serenata de amor) escondia pela casa e quando chegávamos da escola eu começava uma "caça ao tesouro" ela ficava me passando todas as coordenadas: Tá quente, tá frio, hiiii tá gelado agora, tá ficando morno.
Era algo simples mas que fazia toda a diferença na vida de uma criança. As vezes o valor material é totalmente dispensável quando o amor e a criatividade tomam esse espaço.




E vocês quais lembranças possuem da sua infância com suas mães? Comentem aqui! E mais uma vez muito obg por estar aqui de novo! É sempre um prazer ter sua visita! Beijos gliterizados


Nenhum comentário:

Postar um comentário